goncin@wordpress.com:~$ _

Linux, programação e toda sorte de nerdices

Arquivos de tags: interface gráfica

Ubuntu 11.04 (Natty Narwhal): ajustes para melhorar a usabilidade do Unity

Salve, pessoas!

O Ubuntu 11.04 (também conhecido pelo simpático e críptico codinome Natty Narwhal) já está aí, e, com ele, veio junto a nada unânime interface Unity. Ainda não tenho uma opinião fechada sobre ela, mas, tão logo a instalei (ou melhor: consegui fazê-la funcionar 😛 ), notei que ela levou a ideia de melhor aproveitamento do espaço da tela – algo que venho advogando, e não é de hoje – às últimas consequências. No meu ponto de vista, porém, o ganho de espaço útil trouxe consigo uma certa queda nos níveis de usabilidade.

Em face disso, fui em busca de ajustes na configuração para que ela satisfizesse minhas necessidades de usuário. E isso é o que eu gostaria de compartilhar com vocês neste post.

Instalando o pré-requisito

Para poder configurar o Unity, é necessário o aplicativo de Configurações Avançadas do Compiz. Parece que ele não faz parte de uma instalação padrão e limpa do Natty. Para instalá-lo, basta procurar por “Configurações avançadas de efeitos da área de trabalho (ccsm)” na Central de Programas do Ubuntu, ou, para os fãs de um velho e bom terminal, sudo apt-get install compizconfig-settings-manager.

Encontrando o aplicativo de configurações

Para encontrar as Configurações Avançadas do Compiz (CCSM, para encurtar), após a instalação, basta clicar sobre o botão do Ubuntu (canto superior esquerdo da tela), digitar “compiz” para efetuar uma busca e clicar sobre o ícone correspondente.

Encontrando as Configurações Avançadas do Compiz

Encontrando as Configurações Avançadas do Compiz

Encontrando as configurações do Unity

O Unity é, na verdade, um plugin do Compiz. Para encontrar as configurações específicas dele no CCSM, digite “unity” na caixa de buscas e, uma vez mais, clique sobre o respectivo ícone.

Encontrando as configurações do Unity no CCSM

Encontrando as configurações do Unity no CCSM

Os ajustes

Tornando o painel lateral permanentemente visível

O painel lateral do Unity, por padrão, esconde-se quando julga não ser útil ao usuário num dado momento. Se você, como eu, tem um monitor widescreen e fica “perdido” sem algo que lhe mostre quais janelas estão abertas, talvez queira que o painel lateral fique visível permanentemente. Para isso, escolha a opção “Never” na configuração “Hide launcher”.

Ajustando o painel lateral do Unity para visibilidade permanente

Ajustando o painel lateral do Unity para visibilidade permanente

Distinguindo melhor os aplicativos abertos

Ficou confuso saber quais aplicativos estão abertos, observando o painel lateral? Podemos melhorar isso. Na aba “Experimental”, ajustemos “Backlight Mode” para “Backlight Toggles”. Dessa forma, aquela “luzinha colorida” que aparece por detrás dos ícones do painel só estará ativa para os aplicativos que estão sendo executados no momento.

Deixando a luz de fundo acesa só para os aplicativos abertos

Deixando a luz de fundo acesa só para os aplicativos abertos

Diminuindo o tamanho dos ícones

O tamanho padrão dos ícones do painel lateral é 48 pixels, dimensão pensada, certamente, para uso do Unity em dispositivos touchscreen, como tablets. Contudo, se o que você tem é um computador desktop ou mesmo um notebook, esse tamanho poderá parecerá exagerado – em especial se você optar por deixar o painel sempre visível. Também na aba “Experimental”, há o ajuste “Launcher icon size”, no qual eu coloquei o mínimo possível: 32 pixels. Sinceramente, eu acho que o tamanho mínimo poderia ser ainda menor, mas…

Querida, encolhi os ícones!

Querida, encolhi os ícones!

Um pouco de cosmética: deixando o painel superior (semi)transparente

É perfumaria, eu sei, mas eu acho bonitinho 😛 . Por padrão, o painel superior é 100% opaco, mas podemos alterar isso, ajustando o valor de “Panel Opacity” (na aba “Experimental”) para um valor menor que 1. Pessoalmente, gosto do efeito que 0,85 proporciona.

Transparência é sexy, não concorda?

Transparência é sexy, não concorda?

Reabilitando a área de notificação para todas as aplicações

Você deve ter notado (ou não 😉 ) que a área de notificação (vulgo systray) do Natty está bem mais enxuta, e que muitas aplicações que davam as caras por lá não aparecem mais. Se isso é um problema para você, é possível voltar a permitir que qualquer aplicação volte a colocar seu ícone por lá. Dessa vez, deixaremos o CCSM de lado e vamos direto à linha de comando:

gsettings set com.canonical.Unity.Panel systray-whitelist "['all']"

Será necessário encerrar a sessão e fazer login novamente para que a nova configuração tenha efeito. Esta última dica foi devidamente “chupinhada” do site WEB UPD8, aliás ótima referência sobre Ubuntu (e Linux, em geral), para quem arranha pelo menos um pouco de inglês.

Os ícones de volta à área de notificação. Entre eles, Pidgin e Dropbox.

Os ícones de volta à área de notificação. Entre eles, Pidgin e Dropbox.

Conclusão

O Unity é ótimo em sua intenção de proporcionar a maior área útil possível de tela. Se ele conseguirá fazer isso bem e conquistar a grande massa de usuários, só o tempo dirá. Se me permitem opinar, acho que a interface está num estado ainda beta, e não são poucos aqueles que relatam dificuldades em fazê-la funcionar – foi assim também comigo, o Unity não rodou out of the box, como prometido, apesar de minha placa nVIDIA GeForce 9800 GT. Mas vale, porque estamos experimentando um mundo novo, e o foco do Unity, inequivocadamente, é fazer a transição do mouse para o touchscreen o mais suave possível.

Ganhando espaço na interface gráfica do Ubuntu

Se você possui um monitor widescreen e/ou um netbook, já teve talvez a sensação de que os elementos da interface gráfica do Ubuntu, em sua configuração original, lhe roubam espaço da tela. Botões com excesso de padding (a distância entre o texto e a borda do controle), fontes largas demais e outras (não tão) pequenas coisas acabam subtraindo preciosos pixeis de quem já não tem tantos assim 😛 .

Não é difícil obter uma interface com controle mais compactos. Vamos aos ajustes.

Ganhando espaço na horizontal

O maior comedor de espaço horizontal, é, sem dúvida, a fonte padrão (Sans). Basta trocá-la por outra mais compacta; Liberation Sans é uma ótima escolha. Se ela não estiver disponível, instale-a utilizando sudo aptitude install ttf-liberation. Veja a diferença:

Menu de desligamento do Ubuntu com a fonte Sans (à esquerda) e a fonte Liberation Sans (à direita)

Menu de desligamento do Ubuntu com a fonte Sans (à esquerda) e a fonte Liberation Sans (à direita)

Note que o menu com a fonte Liberation Sans é mais estreito do que com a fonte Sans. No entanto, o espaçamento entre os itens do menu continua quase o mesmo. Ajustemos o espaçamento vertical.

Ganhando espaço na vertical

Há várias formas de tornar os controles da interface gráfica mais compactos. Talvez a mais simples e direta seja instalando o utilitário Gnome Color Chooser (sudo aptitude install gnome-color-chooser). Após instalado, procure por ele em Sistemas > Preferências. Na parte de baixo da caixa de diálogo, selecione “Compactar” na caixa de combinação “Perfil” e aplique. Compare:

Menu de desligamento e calculadora - configurações originais (à esquerda) e compacto (à direita)

Menu de desligamento e calculadora - configurações originais (à esquerda) e compacto (à direita)

Agora sim, tivemos um ganho perceptível, tanto horizontal quanto verticalmente. O espaço extra foi retirado tanto dos botões quanto das barras e itens de menu. E isso se aplica a todos os aplicativos nativos GTK+. 🙂

%d blogueiros gostam disto: