goncin@wordpress.com:~$ _

Linux, programação e toda sorte de nerdices

Ubuntu: menus para todos os gostos

Uma das coisas que não me agrada na configuração padrão da área de trabalho do Ubuntu é o menu principal. Com três itens – Aplicativos, Locais e Sistemas, mais um ícone e uma fonte laaaaarga (Sans 10), em minha opinião esse menu ocupa espaço demais no painel superior. Até porque eu sou tão radical nessa questão de coisas ocupando espaço na tela, que acabo sempre me livrando de um dos painéis.

Menu padrão: folgado e espaçoso

Menu padrão: folgado e espaçoso

Felizmente, o Ubuntu oferece alternativas. Vamos a elas.

Menu principal compacto

Essa solução não exige a instalação de novos pacotes. Basta clicar com o botão secundário do mouse sobre o painel desejado e selecionar Adicionar ao painel… No diálogo que se abre, procure pelo item Menu principal, que traz à esquerda uma versão monocromática do ícone da distribuição.

Adicionando o menu principal compacto

Adicionando o menu principal compacto

Adicionado o menu compacto, removida a barra de menus padrão e reposicionando os itens do painel, chegamos a um resultado parecido com isso:

Menu principal compacto: problema de (falta de) espaço resolvido

Menu principal compacto: problema de (falta de) espaço resolvido

Menu principal do GNOME

Para quem quer uma nova experiência em termos de usabilidade, há um projeto chamado “Menu principal do GNOME“. O nome ajuda pouco, pois leva a confusões com os dois menus (padrão e compacto) anteriormente citados. Não se iluda, porém: o bichinho é mesmo bom, e, na minha opinião, deveria ser o default do GNOME.

Para utilizá-lo no Ubuntu, é necessário antes instalar um pacotinho. Abra seu terminal e:

sudo aptitude install gnome-main-menu

Após isso, clique com o botão secundário do mouse, Adicionar ao painel… e

Como assim dois "menu principal"?

Como assim dois "menu principal"?

Pois é, caros leitores. Eu havia dito que o nome do projeto (ou a tradução, vai saber), não ajudava. Agora temos dois itens “menu principal”. Não se confunda! Aquele que nos interessa no momento é o que traz o ícone de um monitor e a descrição “Navegador de aplicativos e menu padrão”.

Adicionado ao painel e feitos os ajustes necessários, temos:

Em frente, tente, utilize um menu diferente

Em frente, tente, utilize um menu diferente

Para quem está acostumado com o menu tradicional do GNOME, isso é bem diferente (já a turma do KDE vai notar uma vaga semelhança). Ao primeiro relance, percebe-se uma seção de “aplicativos favoritos”: é possível colocar quaisquer aplicativos ali, para tê-los ao alcance de um clique. Do lado direito, o mais notável é a opção Centro de Controle, que dá acesso às configurações do sistema, em um único local (à la KDE).

Os demais aplicativos ficam acessíveis por intermédio do botão Mais aplicativos… Isso pode ser um inconveniente para alguns, mas o clique a mais reserva uma grata surpresa: um navegador de aplicativos, com layout idêntico ao já mencionado Centro de Controle. Nele, é possível obter uma visão geral dos aplicativos instalados, por categoria. Alguns caracteres digitados na caixa Filtro à esquerda são suficientes para se encontrar rapidamente um aplicativo “perdido”.

O Navegador de Aplicativos mostrando os "edit"ores instalados

O Navegador de Aplicativos mostrando os "edit"ores instalados

GnoMenu

O Menu Principal do GNOME é muito bom, sem dúvida (ainda que ele ocupe espaço no painel com a palavra “Computador”…), mas, se você gosta de personalizar seu sistema até nos detalhes mais diminutos, então, sem dúvida, você precisa do GnoMenu. A instalação deste no Ubuntu requer não apenas a instalação de um pacote, como também a configuração de um repositório próprio, já que o aplicativo não está nos repositórios da distribuição. Nada que uma sequência simples de comandos no terminal não resolva.

sudo add-apt-repository ppa:gnomenu-team/ppa
sudo aptitude update
sudo aptitude install gnomenu

O GnoMenu aparece nos itens do Adicionar ao painel… com seu próprio e inconfundível nome. Instalado ao painel, e com o tema padrão, sua aparência é a seguinte:

O GnoMenu em sua roupagem padrão

O GnoMenu em sua roupagem padrão

Se a aparência dele – uma mistura de KDE com Windows Vista – não lhe parece muito atrativa, experimente clicar com o botão secundário do mouse sobre o ícone do GnoMenu no painel e escolher Propriedades. No diálogo que se abre, torna-se possível personalizar praticamente cada aspecto do menu, desde o ícone do painel até as cores do próprio menu, mediante a aplicação de diferentes temas. E, se não ficar satisfeito com os temas que vêm instalados por padrão, procure por outros no Gnome Look.

A propósito: a capacidade de customização do GnoMenu vive sendo aproveitada por aquelas distros que tentam mimetizar a aparência do sistema operacional de Redmond. 😉

E não é só apenas isso

Claro, as opções de menu do Ubuntu não param aqui. Há, por exemplo, o Global Menu, que deixa o ambiente de trabalho semelhante ao do Mac. Mas isso já é assunto para um outro post… 😀

Anúncios

3 Respostas para “Ubuntu: menus para todos os gostos

  1. Francisco 19/05/2010 às 15\0321

    Bacana! Eu também costumo modificar estes itens no Ubuntu, mas mexo pouco. O máximo que faço é “emagrecer” as fontes do menu e puxar para baixo o menu do topo.

    AT+

  2. Pingback: Ubuntu: um navegador de aplicativos sempre à mão « goncin@wordpress.com:~$ _

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: